voltar    
Verb

Dália Rosenthal, em sua procura pelos vetores essenciais a criação de um trabalho que investigue questões simbólicas, propiciando reflexões mais amplas sobre a existência humana e suas relações com a experiência interna, um diálogo entre arte e espiritualidade, inaugura a exposição Verb, na Galeria Virgilio. A artista define que, nos dias atuais, o lugar está para o instante da ação como única realidade possível, mesmo assim acessível apenas em um único momento. Todo o resto é pura especulação, “...apenas o lugar da escolha pode ser passível de existir.”
A mostra é composta por 3 séries, com dez trabalhos inéditos abrangendo criações nos mais diversificados suportes, como óleo sobre tela, óleo sobre papel e fotografia, além de um desenho de grandes proporções – Leme – e o registro em vídeo – Travessia – que apresenta uma travessia submarina. Na série MADONA, os trabalhos de pintura a óleo, sobre papel ou sobre tela, ressaltam os campos de cor formados a partir da repetição de uma mesma ação, uma ação mântrica - uma repetição executada para a busca por algo que seria como um encontro maior. A escolha desta matriz não ocorreu apenas pela força desta forma mas também da intenção de criar um diálogo com a Historia da Arte pois as Madonas são uma das bases da historia da pintura a óleo. Em NATUREZA PARTICULAR, fotografias trazem na mesma imagem inúmeras sobreposições do mesmo objeto observados a partir dos mais diversos pontos de vista, onde, de cada um destes pontos, há partes que foram selecionadas para se sobressair sobre as outras. SANTIAGO é também um trabalho em fotografia formado por um painel de 6 m. que exibe o registro de UM MINUTO do horizonte no fundo do oceano; uma paisagem formada por blocos de cores que se diferenciam por mudanças sutis de cor dadas pela alteração da luz na água.
Assim como outros trabalhos da mostra, Leme e Travessia discutem a relação entre referencias externas e internas como guias de nossas ações. De certa forma os trabalhos afirmam uma total falência do externo naquilo que concerne à organização de nossas experiências. “Há que se despertar outras formas de se relacionar com a realidade” declara Dália Rosenthal.
Bacharel em Artes Plásticas e cursando doutorado em artes na UNICAMP, Dália Rosenthal busca a criação de um trabalho que investigue questões simbólicas que nos levem a reflexões mais amplas sobre a existência humana e suas relações com a experiência interna. “Ser artista é o caminho que escolhi para esta busca!” diz.

José Bento Ferreira

 
 
by artebr.com